quarta-feira, 5 de outubro de 2011

VEM AÍ...

Os participantes do projeto de extensão e pesquisa Cinemas e Temas, vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais e ao Departamento de Letras Vernáculas da UEPG, convidam para o ciclo de filmes "Música e Cinema", a ser realizado entre os dias 18 e 22 de outubro de 2011.


Participação mínima para ganhar certificado: 20 horas.
Certificado de 48 horas para aqueles que participarem de todo o evento, com freqüência de 75%.
Local: Campus Central da UEPG.
Inscrições: no 1º dia do evento (18/10). GRATUITAS.
Horário - Manhã: 9 horas. Tarde: 14 horas. Noite: 19 horas.
Coordenação: Prof. Dr. Fábio Augusto Steyer.
Informações no blog do projeto:
http://www.cinemasetemasuepg.blogspot.com/

PROGRAMAÇÃO

18/10 – terça-feira - noite
VINÍCIUS
(Brasil/2005).
De Miguel Faria Jr.
A realização de um pocket show em homenagem a Vinícius de Moraes por dois atores é o início da reconstrução da carreira do cantor e compositor, neste documentário dirigido por Miguel Faria Jr. Nascido em 1913 no Rio de Janeiro, Vinícius de Moraes testemunhou e foi personagem de uma série de transformações na cidade, tendo criado para si um dos percursos mais relevantes da cultura brasileira no século XX.

19/10 - quarta-feira - manhã
CAFÉ DOS MAESTROS
(Argentina/2008).
De Miguel Kohan.
Em agosto de 2006, uma apresentação histórica reuniu legítimas lendas vivas do tango argentino numa apresentação de gala no monumental Teatro Colón, em Buenos Aires, com o intuito de produzir um disco ao vivo. Grandes mestres como Leopoldo Federico, Lágrima Rios, Aníbal Arias, José Libertella e José Luis Stazo gravaram materiais inéditos, reconstruiram diferentes arranjos e estilos e recuperaram temas emblemáticos do tango, emocionando o público presente naquela noite. Fruto de um projeto do músico e compositor Gustavo Santaolalla, vencedor de dois Oscar, Café do s Mestres registra o encontro desses homens e mulheres notáveis, com idades entre 70 e 95 anos, que foram responsáveis pela criação de um repertório clássico que marcou gerações. Entre ensaios e imagens da capital argentina, os músicos relembram histórias da época de ouro do tango e dão seu testemunho sobre o mais tradicional ritmo do país.

19/10 - quarta-feira – tarde
IMAGINE
(EUA/1988).
De Andrew Solt.
John Lennon - Imagine foi concebido a partir de informações do arquivo pessoal do lendário "frontman" dos Beatles. Com a ajuda criativa de Yoko Ono, os produtores David L. Wolper e Andrew Solt trabalharam com imagens nunca antes vistas pela público. O resultado foi a transformação de simples filmagens em um fascinante legado. Se estivesse vivo, John Lennon completaria 65 anos em 2005.

19/10 - quarta-feira – noite
O CONCERTO
(Romênia/Bélgica/França/2009).
De Radu Mihaileanu.
Andreï Filipov era o célebre maestro da Orquestra Bolshoi, a maior da Rússia. Hoje, aos 50 anos, ele ainda trabalha na Bolshoi, mas como um simples faxineiro. Durante a era comunista, ele foi demitido no auge de sua fama por se recusar a se livrar de todos os músicos judeus, incluindo seu melhor amigo, Sacha. Um dia Andreï intercepta um fax convidando a orquestra para tocar em Paris, dentro de duas semanas. Então Andreï tem uma idéia maluca: ele vai convocar todos os seus antigos colegas, que agora vivem de bicos, como motorista de táxi, comerciantes ilegais e até fornecedores de filmes pornôs... A trupe par te então para Paris como se fosse a Bolshoi original. Eles têm a oportunidade de desafiar o destino e finalmente ter a sua vingança! Mas será que o plano vai dar certo?

20/10 - quinta-feira – manhã
DONA HELENA
(Brasil/2004).
De Dainara Toffoli.
Helena Meirelles faleceu em 2005, doze anos depois de ter sido "descoberta" pela revista norte-americana Guitar Player, que a colocou entre os 100 melhores guitarristas do mundo, ao lado de músicos como Roger Waters e Eric Clapton.
Dona Helena nasceu no sertão do Brasil e desde criança era apaixonada pela viola. Passou a sua juventude entre comitivas de boiadeiros e prostíbulos, lutando pelo direito de tocar. Analfabeta, virou estrela no Brasil.
Sua história e sua arte são mostradas neste documentário obrigatório para os amantes da música.

20/10 - quinta-feira – tarde
AMADEUS
(EUA/1984).
De Milos Forman.
Vencedor de OITO OSCARS da academia, inclusive o de MELHOR FILME, "Amadeus" é a longamente aguardada versão em filme, da obra teatral de sucesso mundial, de Peter Shaffer, sobre a vida e sobre a música de Wolfgang Amadeus Mozart. "Amadeus" foi adaptado para as telas pelo próprio autor Peter Shaffer. Nos papéis principais, F. Murray Abraham (Melhor Ator), interpreta Salieri, um ciumento e invejoso compositor do século 18; Tom Hulce é Mozart, a infeliz vítima do seu veneno. Esta extravagante super produção é um daqueles filmes que apesar de clássico, agrada a todo tipo de público, pois abrange de forma perfei tamente dosada, o drama, o suspense, a comédia e a música.

20/10 - quinta-feira – noite
TODAS AS MANHÃS DO MUNDO
(França/1991).
De Alain Corneau.
No século 17, músico da corte de Luiz XIV, Marin Marais (Depardieu), relembra sua introdução no mundo artístico supervisionado pelo seu rigoroso mestre de viola de gamba, Sainte Colombe (Jean-Pierre Marielle). O reflexivo e denso Marais é interpretado por Gérard Depardieu quando adulto e por Guillaume Depardieu (filho de Gérard) quando jovem. O filme conta ainda com as composições originais da época, de autoria de Jean-Baptiste Lully e François Couperin. Vencedor do CÉSAR, o Oscar do cinema francês.

21/10 - sexta-feira – manhã
O MILAGRE DE SANTA LUZIA
(Brasil/2011).
De Sérgio Roizenblit.
O Milagre de Santa Luzia é uma homenagem a Luiz Gonzaga que nasceu em 13 de dezembro de 1908, dia de Santa Luzia. O filme é uma viagem pelo Brasil que toca sanfona, conduzida por Dominguinhos, principal sanfoneiro do país. Entre encontros acompanhados de muita música e reunindo depoimentos dos mais representativos sanfoneiros brasileiros, o filme guarda preciosos registros de importantes personalidades da música popular brasileira, como o poeta Patativa do Assaré, Sivuca e Mário Zan, falecidos pouco tempo depois de sua participação no filme.
O Milagre de Santa Luzia mostra um Brasil profundo e anô nimo: o nordestino e sua saga de retirante, a partida e o desejo de um dia voltar; o pantaneiro e sua atitude contempladora e conectada ao ritmo da natureza; o gaúcho com sua ode às tradições e o orgulho pela terra natal; o paulista que dividido entre a cultura caipira tradicional e o liquidificador de tradições da metrópole cria um estilo no qual todas as tradições estão presentes.

21/10 - sexta-feira – tarde
PAULINHO DA VIOLA – MEU TEMPO É HOJE
(Brasil/2003/83 min).
De Izabel Jaguaribe.
Paulinho da Viola - Meu Tempo É Hoje, documentário dirigido por Izabel Jaguaribe com roteiro do jornalista Zuenir Ventura, é um perfil afetivo do cantor, instrumentista e compositor. O filme mostra seus mestres e amigos, suas influências musicais e percorre sua rotina discreta e muito peculiar, em suas atividades e hábitos desconhecidos do grande público. Mas a grande revelação vem das reflexões do músico sobre um único tema: o tempo. Em vários versos ele canta: "Só o tempo ajuda a gente a viver"; "Amor, repare o tempo enquanto eu faço um samba triste pra cantar"; "Quando eu penso no futuro, não esqueço o meu passado". Há ainda encontros musicais memoráveis com Marina Lima, Elton Medeiros, Zeca Pagodinho, Marisa Monte e a Velha Guarda da Portela. No programa, A VELHA A FIAR, curta-metragem de Humberto Mauro (Brasil/1964).

21/10 - sexta-feira – noite
BUENA VISTA SOCIAL CLUB
(Alemanha/EUA/1998).
De Wim Wenders.
Ry Cooder, compositor, produtor e lenda da guitarra, entrou no Egrem Studios em Havana com outros grandes músicos da música cubana, muitos deles com mais de 60 ou 70 anos e muitos já aposentados. Como resultado temos o CD Buena Vista Social Club que ganhou o prêmio Grammy de vendas internacionais. Quando Cooder retornou a Havana para gravar um CD solo do vocalista Ibrahim Ferrer de 72 anos, o cineasta Wim Wenders estava pronto para documentar a ocasião. Wenders dividiu o filme entre os retratos dos intérpretes que contam suas histórias diretamente a câmera enquanto passeiam pelas ruas vizinhas a Havana e uma celebração das maravilhosas músicas ouvidas em interpretações de estúdio, no primeiro concerto em Amsterdam e no segundo e último concerto no Carnegie Hall, Nova York. Uma viagem pela Cuba de agora que relembra seu passado, revivendo através da música, uma cultura esquecida e que de repente, ressurge no coração das platéias de Havana e de todo mundo.

22/10 - sábado – manhã
TITÃS – A VIDA ATÉ PARECE UMA FESTA
(Brasil/2008/95min.).
De Branco Mello e Oscar Rodrigues Alves.
Os Titãs contam sua própria história. Quando o disco "Cabeça Dinossauro" foi lançado, Branco Mello comprou uma câmera já pensando em fazer um documentário e com seus companheiros de banda começou a registrar tudo que acontecia com eles naquele momento de explosão musical dos anos 80. O resultado é um filme com ritmo de aventura, cenas inéditas da vida dentro e fora dos palcos, gravações de álbuns antológicos e de grandes sucessos desde os primórdios até hoje em dia. No programa, MÚSICA.BR, curta-metragem de Fabiano Passos (Brasil/2009).

22/10 - sábado – tarde
O PIANISTA
(França/2002).
De Roman Polanski.
O pianista polonês Wladyslaw Szpilman (Adrien Brody) interpretava peças clássicas em uma rádio de Varsóvia quando as primeiras bombas caíram sobre a cidade, em 1939. Com a invasão alemã e o início da 2ª Guerra Mundial, começaram também restrições aos judeus poloneses pelos nazistas. Inspirado nas memórias do pianista, o filme mostra o surgimento do Gueto de Varsóvia, quando os alemães construíram muros para encerrar os judeus em algumas áreas, e acompanha a perseguição que levou à captura e envio da família de Szpilman para os campos de concentração. Wladyslaw é o único que consegue fugir e é obrigado a s e refugiar em prédios abandonados espalhados pela cidade, até que o pesadelo da guerra acabe.

CLIQUE ABAIXO E VEJA A PROGRAMAÇÃO:

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário